Logo Estácio


PROJETOS DE PESQUISA COM FINANCIAMENTO EXTERNO

2019


Os projetos sob responsabilidade de professores do MADE que contaram com o fomento da FAPERJ (financiamento modalidade APQ1) representam contribuições com significativo impacto social, devido à geração e à transferência de conhecimento que permitem embasar intervenções em setores específicos, bem como desenvolvimento de práticas, políticas e processos organizacionais:

  1. i) Projeto: A influência da religião no endividamento dos jovens da classe C da região do Grande Rio de Janeiro.
    Orgão financiador: FAPERJ (financiamento modalidade APQ1)
    Cecilia Lima de Queirós Mattoso

O projeto tem como objetivo levantar como a afiliação religiosa influencia o endividamento dos jovens da classe C, da região do Grande Rio de Janeiro. Dado que o processo de endividamento é fortemente influenciado pela cultura, pretende-se analisar o impacto cultural da religião, mais especificamente três grupos religiosos: católico, protestante tradicional e evangélico petencostal. As religiões e as atitudes a elas incorporadas têm efeitos diretos nas atitudes com relação ao endividamento. O resultado da pesquisa poderá servir de insumo para cursos de educação financeira e para políticas públicas de uso consciente do dinheiro por parte do governo do Estado do Rio de Janeiro.

  1. ii) Projeto: Construindo instituições eficazes no Poder Judiciário: o desafio da gestão de competências.
    Orgão financiador: FAPERJ (financiamento modalidade APQ1)
    Isabel de Sá Affonso da Costa

O objetivo principal deste projeto é realizar pesquisa voltada para identificar como as instituições do Poder Judiciário desenvolvem as competências de seus funcionários, face às limitações impostas pelo atual quadro legal e normativo sobre gestão de pessoas no setor público. Entre outros aspectos, busca-se identificar o nível de percepção dos gerentes sobre a articulação entre a gestão de competências e os diversos processos de gestão de pessoas, a seleção via concurso público no contexto da gestão de competências e os principais obstáculos que os gerentes enfrentam para implantar a gestão de competências nas respectivas organizações. Buscar-se-á confrontar as visões dos gerentes com questionários aplicados a servidores, a fim de identificar o que estes consideram como as competências mais relevantes para seu bom desempenho e para o desenvolvimento de suas carreiras. Tendo em vista a forte presença de instituições públicas do Poder Judiciário no Rio de Janeiro, bem como o fato de boa parte dessas instituições ser da esfera Estadual, há uma importante oportunidade para promover a aproximação entre pesquisadores e profissionais das instituições públicas, a fim de facilitar o desenvolvimento de pesquisas que permitam a superação dos problemas enfrentados pelas instituições, melhorar a qualidade das pesquisas desenvolvidas sobre setor público, a partir de um conhecimento aprofundado sobre suas especificidades e promover a divulgação das pesquisas brasileiras em fóruns de discussão científica e profissional em que as melhores práticas sejam difundidas.

iii) Projeto: Desenvolvimento de aplicações de BIG DATA na pesquisa e tratamento do câncer no Brasil.
Orgão financiador: FAPERJ (financiamento modalidade APQ1)
Prof Antonio Augusto Goncalves

 

 

2017


Os projetos sob responsabilidade de professores do MADE que contaram com o fomento da FAPERJ (financiamento modalidade APQ1) representam contribuições com significativo impacto social, devido à geração e à transferência de conhecimento que permitem embasar intervenções em setores específicos, bem como desenvolvimento de práticas, políticas e processos organizacionais:

i) Projeto: Laboratório de Logística
Orgão financiador: FAPERJ (financiamento modalidade APQ1)
Prof. Marco Aurélio Carino Bouzada


O projeto apresenta uma proposta de metodologia que, conduzida pela aplicação de um jogo de empresas para a área de Logística, é capaz de – em um ambiente de laboratório – pesquisar diversos aspectos relacionados à área do conhecimento em questão. Desta forma, a realização do projeto ajuda a entender – em um ambiente simulado, onde o tempo passa “mais rápido” e o erro não acarreta consequências como no mundo real – que orientações operacionais, táticas e estratégicas são capazes de proporcionar maiores chances de as empresas reais obterem bom desempenho logístico.


  1. ii) Projeto: Determinantes da Propensão ao Endividamento: um Estudo dos Jovens da Classe
    C da Região do Grande Rio de Janeiro Visando uma Mudança em Relação ao Uso Consciente
    do Dinheiro.
    Orgão financiador: FAPERJ (financiamento modalidade APQ1)
    Cecilia Lima de Queirós Mattoso


A inadimplência do jovem da classe C tem aumentado e os prejuízos pessoais e sociais que isto acarreta são conhecidos. O projeto visa entender que fatores levam os jovens, da classe C, da região do Grande Rio de Janeiro, a se endividarem. O conhecimento dos principais
determinantes do endividamento poderá servir de insumo para a criação de cursos de educação financeira e para a criação de campanhas de uso consciente do dinheiro por parte do governo do Estado do Rio de Janeiro. Uma dissertação defendida em 2017 está associada a este projeto.


iii) Projeto: Investigação sobre os Motivadores do Consumo de Homens Homossexuais
Cariocas como Vetor de Impulso aos Segmentos Produtivos Locais de Produtos e de Serviços
Orgão financiador: FAPERJ (financiamento modalidade APQ1)
Profa. Irene Raguenet Troccoli


Espera-se que esse mapeamento amplie o conhecimento sobre o comportamento de consumo de homens homossexuais cariocas de forma original, pois que derivado da maneira como eles discutem e como argumentam entre si seu cotidiano, seus mitos, e suas heranças histórica e cultural. Esses resultados poderão propiciar um maior conhecimento sobre os motivadores do consumo desse público, funcionando como vetor de impulso aos segmentos produtivos locais de produtos e de serviços, que precisam estar alinhados com a elevada qualificação de que a cidade já desfruta junto à comunidade gay, tanto nacional quanto internacionalmente. Os resultados também se configurarão como mais uma peça na montagem final da pesquisa maior, que visa a indicar a tipicidade do perfil dos consumidores homossexuais de uma forma geral para a cidade como um todo.


  1. iv) Projeto: Desenvolvimento da pesquisa social exploratória no Rio de Janeiro: implementação do laboratório de análise qualitativa (LABQUAL)
    Orgão financiador: FAPERJ (financiamento modalidade APQ1)
    Marcus Brauer Gomes


O objetivo principal deste projeto é implementar e consolidar o laboratório de análise
qualitativa (LABQUAL). Os demais objetivos são: aumentar a validade e confiabilidade de
pesquisas qualitativas oriundas dos programas stricto sensu da instituição; adequação às regras da capes em relação aos cursos stricto sensu: maior exigência de qualidade e internacionalização das publicações; aumentar o rigor dos cursos de métodos de pesquisa nos cursos stricto sensu; difundir pesquisas com métodos mistos, visto o poder de análise da combinação das abordagens quali e quantitativa; diminuir o preconceito em relação às pesquisas qualitativas. Uma dissertação defendida em 2017 está associada a este projeto.


  1. v) Projeto: Métodos quantitativos aplicados à área de gestão.
    Orgão financiador: FAPERJ (financiamento modalidade APQ1)
    Antônio Carlos Magalhães da Silva


O principal objetivo do projeto foi a utilização de ferramentas quantitativas para a resolução de problemas na área da administração. Um artigo produzido por docentes e alunos do Made está vinculado a este projeto (SILVA, G.O.; SILVA, A.C.M.; VIEIRA P.R.C.; NEVES, M.B.E.; DESIDERATI, M.C. Alfabetização financeira versus educação financeira: um estudo do comportamento de variáveis socioeconômicas e demográficas. Revista de Gestão, Finanças e Contabilidade, v. 7, p.279-298, 2017).