Logo Estácio


Tecnologias Gerenciais

PROJETOS DE PESQUISA DA LINHA DE PESQUISA TECNOLOGIAS GERENCIAIS

 

Projeto: Aspectos Financeiros da Tomada de Decisão (Prof. Antônio Carlos)

Descrição: Embora a disciplina Finanças Comportamentais constitua área de estudo relativamente recente no campo das finanças, a sua abordagem é, tradicionalmente, conduzida com ferramentas estatísticas tradicionais, impossibilitando a identificação das motivações latentes na tomada de decisões relacionadas a aplicações e investimentos financeiros. Há muito utilizadas na Psicologia para avaliação de variáveis latentes, ferramentas estatísticas multivariadas, tais como análise fatorial, regressão logística e modelagem de equações estruturais, constituem poderosos instrumentos de análise de dados que possibilitam que sejam obtidos resultados extremamente promissores. A abordagem de questões relacionadas à tomada de decisão no âmbito financeiro com a lente da estatística multivariada possibilitará, consequentemente, que sejam integradas descobertas da área das finanças comportamentais àquelas desenvolvidas na esfera da Psicologia Social.

 

Projeto: Inovação e Desempenho Organizacional (Prof. José Geraldo) 

Descrição: Este projeto tem como objetivo pesquisar, em organizações públicas e privadas, a influência da inovação no desempenho organizacional. Em especial serão pesquisados temas como: estratégias de inovação; atividades inovativas; identificação de inovações implementadas; métricas para avaliar impactos de inovações (setor privado e público); fatores que influenciam a capacidade de uma organização de obter benefícios de suas inovações; indicadores para medir desempenho organizacional (setor privado e público) entre outros.

 

Projeto: Processos de Inovação em Organizações do Setor de Serviços (Prof. José Geraldo)

Descrição: Este projeto tem como objetivo pesquisar, em organizações públicas e privadas, as formas como são estruturados e gerenciados seus processos de inovação. As pesquisas serão conduzidas de acordo com a abordagem da diferenciação (demarcação). Esta abordagem, a partir do reconhecimento das especificidades dos serviços em relação aos produtos (bens), tem por objetivo capturar a capacidade de inovação em situações onde olhar tradicional da abordagem do setor industrial pouco as percebe. Em especial serão pesquisados os fatores antecedentes, as boas práticas e a aprendizagem de processos de inovação.

 

Projeto: Inovação em Serviços de Saúde através da adoção de ferramentas de Tecnologia de Informação e Comunicação (TIC)

Descrição: Projeto apoiado Bolsa de Pesquisa e Produtividade UNESA – EDUCARE. O presente estudo será utilizado para a análise dos desafios enfrentados na implementação e adoção de inovações em organizações de saúde e dos impactos produzidos pelas ferramentas de TIC nestas inovações. Metodologia Será realizado um estudo de campo descritivo e exploratório, dentro da tradição qualitativa. Descritivo porque procura apresentar como as organizações de saúde estão utilizando as diferentes ferramentas de Tecnologia de Informação e Comunicação (TIC) em seus projetos de Inovação de produtos e processos. Exploratório porque examinará fenômenos institucionais, organizacionais e tecnológicos no setor de saúde. A opção pelo estudo de caso como método justifica-se pelo fato do pesquisador considerar as condições contextuais em que ele está circunscrito.

 

Projeto FAPERJ:  Desenvolvimento de Aplicações de BIG DATA na Pesquisa e Tratamento do Câncer no Brasil (Prof. Antônio Augusto).

 Descrição: Atualmente, o Brasil tem um grande desafio no tratamento do câncer. Há cerca de 600.000 novos casos de câncer a cada ano e longas filas de espera para diagnósticos e tratamentos tornaram-se rotina. A redução do tempo de espera para iniciar o tratamento do câncer é uma das principais ações para melhorar a qualidade de vida do paciente e as possibilidades de cura. O diagnóstico precoce do câncer, combinado ao tratamento ágil, aumentará o prognóstico de uma cura para o câncer. O objetivo deste projeto de pesquisa é desenvolver modelos de análise de dados que possam fornecer melhores informações sobre fatores associados ao diagnóstico e tratamento precoce de câncer.

 

Projeto: Tecnologias de Informação e Comunicação no Desenvolvimento das Organizações (Prof. Antônio Augusto) 

Descrição: Estudos empíricos trazem evidências da contribuição das Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC) na gestão de processos, inovações de modelos de negócio e mudanças nas estruturas organizacionais. O projeto de pesquisa busca identificar os benefícios da implantação de sistemas de informações e projetos de infraestrutura e governança em TIC na melhoria do desempenho das organizações. O foco principal da pesquisa será aprofundar estudos sobre a importância das TIC para gestores e como as novas tecnologias, recursos e aplicativos influenciam a estratégia competitiva e eficácia das operações. Esta pesquisa procura responder a seguinte questão: Qual o papel das TIC no desenvolvimento das organizações?

 

Projeto: Tecnologia de Informação em Serviços de Saúde (Prof. Antônio Augusto) 

Descrição: A gestão da informação desempenha um papel fundamental pela necessidade de acompanhamento rigoroso na utilização de recursos que além de limitados, são de alto custo. É de vital importância estudos que investiguem a utilização estratégica da Tecnologia de Informação na área de serviços de saúde. Pretende-se pesquisar as formas como são gerenciados e estruturados os processos de automação desses serviços incluindo gestão de conhecimento na área de saúde, sistemas de apoio a decisão clínica, gestão da cadeia de suprimentos, gestão da capacidade de atendimento, conceitos e definições sobre a arquitetura de informação, Sistemas Integrados de Gestão, segurança da informação e privacidade de dados.

 

Projeto: Ensino, Treinamento e Pesquisa por Meio de Jogos de Empresas (Prof. Marco Aurélio) 

Descrição: O primeiro objetivo deste projeto consiste em pesquisar, identificar e atender as necessidades de ensino e/ou treinamento nas mais diversas áreas da Administração (Logística, Finanças, Marketing, Gestão de Pessoas etc.) através do formato do business game, dentro de universidades e empresas que entendam os benefícios e aceitem trabalhar com esse tipo de ferramenta. A tangibilização deste objetivo se dá na forma do desenvolvimento completo de Jogos de Empresas. O segundo objetivo consiste em utilizar a metodologia de Jogos de Empresas para testar experimentalmente diversos elementos de pesquisa e tentar relacioná-los à teoria existente. Alguns exemplos de elementos de pesquisa que podem ser testados estão a seguir: (i) motivo da pouca aceitação (se comparada aos seus potenciais benefícios) dos jogos de empresas junto a coordenadores acadêmicos, docentes, discentes e executivos; (ii) capacidade de trabalho em grupo e formas de harmonizar as equipes; (iii) formato ideal de aplicação do jogo (duração, intervalo entre as rodadas, à distância x presencial, quantidade de informação disponível, fornecimento ou não de ferramentas de apoio); (iv) influência das características dos alunos (estilo de aprendizagem, instituição, nível e natureza do curso, período, desempenho acadêmico) na performance das empresas geridas por eles no jogo; (v) desempenho de empresas orientadas por diferentes estratégias (modelos da literatura) durante o jogo.

 

Projeto: Métodos Quantitativos de Previsão (Prof. Marco Aurélio) 

Descrição: Métodos de previsão podem ajudar as empresas a, entre outros: planejar e estimar melhor os valores dos investimentos a serem realizados, os estoques a serem criados, a capacidade de atendimento necessária para a prestação de um serviço, o tamanho da produção etc.; verificar o efeito da entrada de concorrentes; descobrir aonde é necessário realizar esforço de venda e haver cronogramas diferenciados de promoções e descontos. Como resultado do processo de previsão, estimativas superestimadas (previsão acima do real) acarretam o chamado custo de excesso, que pode se manifestar na forma de, por exemplo, um custo fixo maior, um custo desnecessário de estoque, obsolescência, perecibilidade ou um gasto maior de propaganda. Já estimativas subestimadas (previsão abaixo do real) ocasionam o chamado custo de falta, que pode assumir a forma de, por exemplo, perda da margem de contribuição de um produto ou serviço, ordens em espera na fila de produção ou consequências negativas de uma demanda não atendida. Por isso, o ideal é realizar previsões que sejam o mais próximo possível da realidade, ou seja, criar modelos que possuam os menores erros de previsão possíveis. O objetivo deste projeto é pesquisar, analisar, criticar, desenvolver e aplicar ao cotidiano operacional das empresas estes modelos quantitativos de previsão.

 

Projeto: Métodos Quantitativos de Apoio à Tomada de Decisão (Prof. Marco Aurélio)

Descrição: Métodos de apoio à tomada de decisão podem ajudar as empresas a, por exemplo: decidir que tipo de tecnologia utilizar para a obtenção de um novo produto, considerando os riscos envolvidos e as consequências potenciais de cada alternativa; designar elementos de uma equipe para a realização de diversas tarefas de forma otimizada; optar pela modalidade de seguro mais interessante face aos riscos inerentes ao negócio e aos custos e recompensas referentes a cada alternativa considerada; alocar recursos em diferentes opções de mídia de forma eficiente; dimensionar corretamente a produção de um determinado item tendo em mente a flutuação natural da demanda e eventuais custos de sobra e de falta incorridos; decidir onde instalar uma antena de transmissão, levando em conta o que pode acontecer se cada um dos possíveis locais for escolhido. Obviamente, decisões de tais tipos podem ser tomadas sem o auxílio de um método de apoio e, lamentavelmente, o são com alguma frequência. Quando isto acontece, no entanto, muitas vezes as consequências de tais decisões tomadas de forma intuitiva ou baseada apenas na experiência profissional do gestor podem ser desastrosas: a tecnologia errada pode ser escolhida e os custos associados serem muito maiores que os ganhos; funcionários podem ser alocados a tarefas de forma que elas sejam realizadas em um período de tempo muito maior do que o necessário; o seguro escolhido por ser o mais barato pode não cobrir satisfatoriamente os riscos da operação de uma empresa; as mídias escolhidas para a alocação de recursos podem alcançar uma quantidade insatisfatória de potencias consumidores; um mal dimensionamento da produção pode fazer com que um item fique ?encalhado? no estoque; o local escolhido para a instalação de uma antena pode ser o tecnicamente mais interessante, mas proibitivamente caro. Justamente por isso, acaba se tornando um gestor diferenciado aquele que procura minimizar a ocorrência de consequências como as descritas acima com a utilização de métodos quantitativos para subsidiar a tomada de decisão empresarial. Tais métodos não têm como objetivo substituir o feeling e o bom senso do tomador de decisão; apenas complementá-los, dando apoio ao processo. O objetivo deste projeto é pesquisar, analisar, criticar, desenvolver e aplicar ao cotidiano operacional das empresas ? Estes métodos quantitativos de apoio à busca pelas decisões ótimas. A ideia consiste em explorar ferramentas que sejam capazes de embasar as decisões operacionais a serem tomadas pelo administrador, assim como justificá-las e comunicá-las para o resto da empresa.

 

Projeto: O Uso de Jogos de Empresas para Fins de Pesquisa Acadêmica (Prof. Marco Aurélio) 

Descrição: O objetivo deste projeto consiste em utilizar a metodologia de Jogos de Empresas para testar experimentalmente diversos elementos de pesquisa e tentar relacioná-los à teoria existente. Alguns exemplos de elementos de pesquisa que podem ser testados estão a seguir: (i) motivo da pouca aceitação (se comparada aos seus potenciais benefícios) dos jogos de empresas junto a coordenadores acadêmicos, docentes, discentes e executivos; (ii) capacidade de trabalho em grupo e formas de harmonizar as equipes; (iii) formato ideal de aplicação do jogo (duração, intervalo entre as rodadas, à distância x presencial, quantidade de informação disponível, fornecimento ou não de ferramentas de apoio); (iv) influência das características dos alunos (estilo de aprendizagem, instituição, nível e natureza do curso, período, desempenho acadêmico) na performance das empresas geridas por eles no jogo; (v) desempenho de empresas orientadas por diferentes estratégias (modelos da literatura) durante o jogo

 

Projeto: Laboratório de Logística (Prof. Marco Aurélio) 

Descrição: O objetivo deste projeto consiste em propor uma metodologia para testar experimentalmente ? através da criação e estabelecimento de um ?Laboratório de Logística?, uma estrutura de simulação de ambiente empresarial tendo como motor a aplicação um Jogo de Logística desenhado e desenvolvido especificamente para a realidade brasileira, o BR-LOG, junto a estudantes e executivos ? diversos elementos de pesquisa e tentar relacioná-los à teoria existente. Alguns exemplos de elementos de pesquisa que podem ser testados estão a seguir: (i) motivo da pouca aceitação (se comparada aos seus potenciais benefícios) dos jogos de empresas junto a coordenadores acadêmicos, docentes, discentes e executivos; (ii) capacidade de trabalho em grupo e formas de harmonizar as equipes; (iii) formato ideal de aplicação do jogo (duração, intervalo entre as rodadas, à distância x presencial, quantidade de informação disponível, fornecimento ou não de ferramentas de apoio); (iv) influência das características dos alunos (instituição, nível e natureza do curso, período, desempenho acadêmico) na performance das empresas geridas por eles no jogo; (v) desempenho de empresas orientadas por diferentes estratégias (modelos da literatura) durante o jogo. A idéia consiste em estabelecer um ?Laboratório de Logística?, uma estrutura de simulação de ambiente empresarial cujo motor será o BR-LOG. Essa estrutura seria composta pelo jogo em si, por aplicadores do mesmo ? de forma permanente ? e por pesquisadores da área de Logística ? de forma esporádica. Através desta estrutura e por meio da aplicação do jogo junto a profissionais e estudantes, seriam feitos vários experimentos e testados diversos elementos de pesquisa (a serem sugeridos também pelos pesquisadores de Logística).