Logo Estácio


Histórico da CPA

A FESSC, a partir de 2003, criou a “Coordenação de Avaliação Institucional” aplicada semestralmente através do software Sphanks. O aluno preenchia via sistema acadêmico através de sua matrícula e os resultados obtidos eram trabalhados pelo setor Planejamento Acadêmico e discutido com a direção e professores. Os resultados eram divulgados através de murais.

A Comissão Própria de Avaliação (CPA)  do Centro Universitário Estácio de Sá de Santa Catarina foi criada, no ano de 2004, através de Portaria da direção geral e tem como objetivo, conduzir o processo de autoavaliação da Instituição a fim de que esta possa desenvolver seu autoconhecimento, podendo assim constantemente promover melhorias nas suas atividades de ensino, pesquisa e extensão assim como nas suas ações e relacionamento com a comunidade interna e externa. Assim, a partir de 2004, a CPA vem conduzindo o processo de avaliação interna e o acompanhamento dos demais processos institucionais e avaliações externas. A CPA efetiva um processo de sensibilização perante os discentes e docentes quanto à importância da participação de todos no processo.

A IES, através de sua Comissão Própria de Avaliação (CPA), desenvolveu durante o período compreendido entre abril de 2007 a dezembro de 2013, ações institucionais voltadas para disseminação da cultura da avaliação, permitiu sensibilizar a comunidade acadêmica sobre a necessidade da avaliação como instrumento de melhoria da qualidade educacional, bem como a sua contribuição no processo de reflexão e transformação do projeto acadêmico-institucional.

 

Ações permanentes

  • Elaboração dos Relatórios de Autoavaliação Institucional.
  • Análise anual e revisão do PDI frente às ações implementadas.
  • Apresentação da análise do PDI aos gestores para realinhamento do planejamento da IES.
  • Incentivo à adoção de práticas institucionais que consolidem e sistematizem progressivamente a autoavaliação institucional.
  • Realização de campanhas sistemáticas de conscientização e estímulo à participação de docentes e discentes na avaliação.
  • Incentivo à participação de toda a comunidade acadêmica (gestores, docentes, discentes e funcionários) na elaboração do projeto de cada setor/curso/campus, através da metodologia do empowerment.
  • Facilitação para o acesso aos instrumentos de avaliação (internet). 
  • Divulgação ampla dos resultados das avaliações para docentes e discentes através de mural próprio da CPA.
  • Assessoramento técnico-pedagógico aos gestores de cursos/campi, mediante realização de reuniões.
  • Compartilhamento dos resultados obtidos através do processo de autoavaliação (gráficos, relatórios, pareceres, recomendações etc.), com vistas à analise da situação e consequente planejamento de ações de melhoria.
  • Discussão e recomendação de ações de melhoria com base nos resultados das avaliações por parte dos cursos e campus/campi.
  • Preparação e acompanhamento dos processos regulatórios e das visitas in loco(avaliação da IES e dos cursos).
  • Análise dos resultados das avaliações externas e proposição/recomendações de ações de melhoria.
  • Acompanhamento dos Resultados do ENADE.
  • Participação nas proposições das ações para o ENADE.
  • Recomendações de ações de melhoria, com base nos resultados do ENADE.
  • Participação na elaboração e acompanhamento dos Planos de Melhoria  dos cursos e da IES, em função dos resultados – CPC e IGC.
  • Participação na elaboração dos Protocolos de Compromisso.
  • Acompanhamento da implementação das ações de melhoria.
  • Análise comparativa dos resultados das ações implementadas.
  • Manutenção do site da CPA.

 

O processo de avaliação institucional, conduzido pela CPA, compreende as etapas de sensibilização, implementação, análise e discussão dos resultados junto à gestão da IES. Dessa forma, a CPA contribui para a promoção da excelência do fazer universitário.